Pelo Comité Editorial Blog Ividador

5 mudanças que acontecem no corpo do homem

5 mudanças que acontecem no corpo do homem

Ao longo da vida, o corpo do homem sofre várias mudanças, associadas à idade, ao desenvolvimento hormonal e ao estilo de vida. O aumento da gordura corporal, o aumento e a redução da massa muscular e da força muscular, o crescimento e a perda de pelos do corpo são algumas alterações no corpo pelas quais […]

Ao longo da vida, o corpo do homem sofre várias mudanças, associadas à idade, ao desenvolvimento hormonal e ao estilo de vida. O aumento da gordura corporal, o aumento e a redução da massa muscular e da força muscular, o crescimento e a perda de pelos do corpo são algumas alterações no corpo pelas quais os homens passam durante a puberdade e a vida adulta. De seguida, contamos-te as 5 principais mudanças que acontecem no corpo do homem.

 

1- Fisionomia

Quando entram na puberdade, os rapazes começam a ganhar maior massa muscular. Este aumento é gradual e atinge o seu pico entre os 20 e os 30 anos de idade, quando o nível de testosterona no sangue também é mais elevado. Com a entrada na puberdade também se verifica o alargamento dos ombros e do tórax e o aumento dos testículos. A libertação de gonadotrofinas que estimulam a produção de hormonas masculinas causam um aumento do tamanho dos testículos, de cerca de 2,5 cm, e o escroto fica com a pele mais fina e, por vezes, com uma cor mais avermelhada. O aumento do tamanho do pénis é uma das principais mudanças que ocorrem no corpo do homem durante a puberdade. De uma forma geral, o pénis cresce primeiro em tamanho e depois em espessura, podendo ficar mais espesso com o decorrer da puberdade.

Com o avançar da idade, a produção da testosterona diminui e, como tal, também há uma perda de massa muscular nos homens. De facto, devido a esta diminuição de massa muscular, torna-se mais difícil para os homens a partir dos 50 anos recuperarem de lesões musculares. Com a diminuição dos níveis de testosterona existem várias mudanças físicas no homem, tal como o aumento da gordura corporal, a diminuição da densidade óssea e o inchaço na região dos mamilos.

 

2- Alterações na voz

Uma das principais mudanças pelas quais os rapazes passam quando atingem a puberdade é a mudança da voz. Nesta altura, a voz torna-se mais grossa e, durante um período de transição, pode apresentar oscilações.  A testosterona tem uma influência direta no tecido laríngeo, que é a estrutura onde é produzida a voz, o que leva a que a voz fique mais grave.

 

3- Pelos

Durante a puberdade, começam a crescer pelos em diversas partes do corpo. O crescimento de pelos em algumas áreas está diretamente ligado à produção de testosterona, tanto nos homens como nas mulheres. No entanto, o crescimento de pelos também está associado a fatores genéticos, pelo que em alguns homens cresce mais do que em outros. Quando os rapazes começam a produzir testosterona, por volta dos 12 anos de idade, começa a surgir o aparecimento de pelos no rosto, tronco, nádegas, virilha e monte púbico. Em outras partes do corpo, como braços e pernas, o crescimento dos pelos não está relacionado com uma maior produção de testosterona, pelo que os pelos nestas zonas são chamados pelos independentes.

Por outro lado, com o avançar da idade, os homens começam a ter queda de cabelo. A calvície está associada não só a fatores genéticos, mas também à idade e a fatores como stress, doenças e hereditariedade. Popularmente, a calvície está associada a elevados níveis de testosterona. No entanto, este é um mito. Não existem provas de que homens com um nível de testosterona mais alto tenham maior probabilidade de ter queda de cabelo e de se tornarem calvos precocemente. A hormona dihidrotestosterona é uma transformação da testosterona. É esta hormona que aumenta a queda de cabelos nos homens e a sua produção depende de fatores locais do couro cabeludo e não da quantidade de testosterona que circula no sangue.

 

4- Alterações de humor

As alterações hormonais influenciam as oscilações de humor nos homens. Uma das alterações mais frequentes é o aumento da agressividade sem motivo aparente e, no sentido oposto, uma maior predisposição para a depressão. O aumento de testosterona nos homens pode provocar uma maior agressividade quando esta hormona se encontra acima do nível normal. A testosterona tem um impacto direto no sistema nervoso e, quando existe uma produção em excesso, o estado de espírito e o humor do homem variam consideravelmente, levando a um aumento da agressividade. É importante notar que um aumento dos níveis de agressividade não está relacionado com violência.

Por outro lado, quando os níveis de testosterona diminuem, particularmente após os 50 anos de idade, o efeito desta queda no sistema nervoso está entre as causas do aumento dos casos de depressão masculina. Adicionalmente, também é frequente existir uma diminuição da motivação ou da autoconfiança, bem como problemas de concentração e de memória, e ainda alterações no padrão de sono, como insónias ou um aumento dos níveis de sonolência.

 

5 – Libido

Os diferentes níveis de testosterona ao longo da vida do homem também têm um impacto significativo na libido e no desempenho sexual. Os homens com um nível de testosterona mais baixo têm menor libido e, normalmente, têm uma maior probabilidade de sofrer de infertilidade. No sentido oposto, se houver excesso de testosterona, o homem poderá sofrer de um atrofiamento dos testículos. De uma forma geral, homens mais velhos têm uma menor quantidade de testosterona quando comparados com homens mais novos.

A fase da vida masculina em que ocorre uma redução dos níveis de testosterona na corrente sanguínea é chamada andropausa. Na andropausa é normal ocorrerem alterações na função sexual, tais como a redução do desejo sexual, menos ereções espontâneas, como, por exemplo, ereções durante o sono, e redução da fertilidade.

Em suma

De forma geral, as principais mudanças que acontecem no corpo do homem são provocadas pelos níveis de testosterona. Esta hormona é responsável pelas características sexuais secundárias no homem, como voz, pelos e massa muscular. Adicionalmente, a testosterona influencia o comportamento do homem, o desempenho sexual e detalhes da fisionomia e da estrutura óssea. Uma alteração não expectável em qualquer uma destas áreas pode ser um sinal de doença. Como tal, é importante manteres-te vigilante e consultares um médico caso suspeites de alguma alteração anormal no teu corpo.

Tambien te puede interesar

infertilidade masculina

A infertilidade masculina pode, muitas vezes, colocar em risco o sonho de ser pai. No entanto, felizmente, existem tratamentos e alternativas disponíveis que permitem que os homens tenham um filho sem recurso aos seus próprios espermatozoides. No entanto, é importante perceber o que causa infertilidade masculina, que se define como a incapacidade de o homem […]

3 Novembro, 2022
frutos secos benefícios

O consumo de frutos secos traz inúmeros benefícios para a saúde. De uma forma geral, os frutos secos como nozes, amêndoas, avelãs, amendoins, pinhões e pistácios são ricos tanto em nutrientes como em gorduras boas. Estas oleaginosas são uma excelente fonte de zinco, magnésio, vitamina B e fibras. Adicionalmente ajudam a melhorar o colesterol. Para […]

10 Outubro, 2022
sexo depois do cancro de próstata

O cancro de próstata é um dos cancros mais frequentes no homem. Segundo os dados reportados pela DGS (Direção-Geral da Saúde), em 2009, o Programa Nacional da Doenças Oncológicas registou uma incidência de 108 casos por 100.000 homens. Um diagnóstico de cancro da próstata traz consequências não apenas físicas, mas também psicológicas. Como qualquer doença […]

5 Outubro, 2022