Pelo Comité Editorial Blog Ividador

qualidade do esperma

Alimentos que te vão ajudar a conseguir melhor qualidade do esperma

Será que a tua alimentação tem impacto na qualidade do teu esperma? A resposta é simples: sim! A produção de esperma é um processo contínuo que demora cerca de 3 meses. Isto significa que alterações na alimentação e mudanças no estilo de vida podem ter um impacto significativo na qualidade do esperma. As vitaminas e […]

Será que a tua alimentação tem impacto na qualidade do teu esperma? A resposta é simples: sim! A produção de esperma é um processo contínuo que demora cerca de 3 meses. Isto significa que alterações na alimentação e mudanças no estilo de vida podem ter um impacto significativo na qualidade do esperma.

As vitaminas e certos alimentos têm um papel importante na produção de sémen, ajudando a melhorar a contagem de espermatozoides e a qualidade do esperma. A seguir contamos-te quais as principais vitaminas, os melhores alimentos e os alimentos a evitar para te ajudar a ter uma maior produção de espermatozoides e um esperma saudável.

 

O que é um esperma saudável?

Um esperma de boa qualidade deve ter uma alta contagem de espermatozoides, em média mais de 20 milhões por mililitro. De forma geral, quanto mais alta for a contagem, maior será a percentagem de espermatozoides normais e móveis. A mobilidade dos espermatozoides também é um aspeto importante, ou seja, a velocidade a que nadam após a ejaculação. O terceiro fator a ter em conta é a morfologia, isto é, a forma do espermatozoide. Estes três fatores em conjunto permitem avaliar a qualidade do esperma.

 

Vitaminas

Existem várias vitaminas que ajudam a melhorar a qualidade do esperma através dos seus benefícios para o organismo. O nosso organismo não produz naturalmente estas vitaminas. Trata-se de compostos orgânicos e nutrientes essenciais que podem ser consumidos na sua forma natural através dos alimentos ou através de suplementos alimentares.

As principais vitaminas e antioxidantes que ajudam a obter um esperma de boa qualidade são as vitaminas A, E e C, o selénio e o zinco. Entre outros benefícios, ajudam a aumentar a mobilidade dos espermatozoides e impedem que os mesmos se agrupem, o que também reduz o risco de ocorrerem anomalias genéticas em filhos.

 

Vitamina A

A vitamina A é essencial para a produção de testosterona. A falta de vitamina A pode prejudicar os espermatozoides, contribuindo para uma menor quantidade e pior morfologia.

 

Vitamina E

O efeito antioxidante da vitamina E evita que as membranas celulares dos espermatozoides sejam danificadas por radicais livres oxidantes. A carência desta vitamina pode levar à degeneração do tecido testicular.

 

Vitamina C

A vitamina C tem funções antioxidantes muito importantes para o organismo e permite o desenvolvimento de espermatozoides saudáveis. Esta vitamina impede que os espermatozoides se acumulem e auxilia a sua mobilidade.

 

Selénio

O selénio é um antioxidante que atua de forma positiva sobre dois dos fatores mais relevantes para um esperma saudável. O selénio potencia uma alta contagem e uma boa morfologia dos espermatozoides.

 

Zinco

O zinco é o mineral mais importante para a função reprodutora do homem. É um nutriente crucial para a produção de espermatozoides saudáveis. Está presente em vários aspetos da função reprodutora, desde o desenvolvimento testicular, à produção de testosterona e de espermatozoides. Também desempenha um papel relevante no que diz respeito à produção da quantidade normal de espermatozoides e à sua mobilidade.

 

Alimentos

As vitaminas que ajudam a uma produção saudável de esperma podem ser tomadas como suplementos, mas também se encontram naturalmente em diversos alimentos. Adicionalmente, uma alimentação correta e saudável tem um impacto elevado em vários aspetos do organismo. São vários os alimentos que, devido às suas características naturais, podem ser uma mais-valia para a produção de sémen de qualidade.

 

Castanha-do-brasil 

A principal razão para a castanha-do-brasil ser benéfica para a qualidade do esperma, é o seu conteúdo em selénio. Estudos indicam que um consumo de 75 gramas por dia de castanha-do-brasil melhora a produção de esperma.

 

Espinafres

De uma forma geral, os legumes de folha verde-escura têm muitos benefícios para o organismo, incluindo para a fertilidade masculina. O ácido fólico presente nos espinafres permite que o esperma se torne mais denso e que os espermatozoides sejam mais rápidos.

 

Banana

A banana contém bromelaína, uma enzima que ajuda a melhorar a contagem do esperma. Adicionalmente, é rica em vitaminas. Podemos encontrar vitamina B1 e vitaminas A e C na banana, que proporcionam múltiplos benefícios, conforme referido anteriormente.

 

Tomate

O tomate é um alimento muito importante para a contagem de espermatozoides. O tomate contém licopeno, um nutriente cujo consumo pode aumentar a contagem até 70%, de acordo com um estudo realizado em 2014.

 

Chocolate negro

O chocolate negro tem na sua composição um aminoácido que ajuda à resistência do sémen, a L-Arginina HCL. O consumo de chocolate aumenta o volume na ejaculação e contribui para um esperma mais saudável.

 

Carne vermelha

Vários estudos sugerem que o consumo de carne vermelha está associado a uma melhor mobilidade do esperma, sendo especialmente benéfico para homens com uma baixa contagem de espermatozoides. A presença da proteína e de L-carnitina ajuda a melhorar a contagem de espermatozoides e a saúde do esperma.

 

Tal como existem alimentos cujo consumo ajuda a melhorar a qualidade do esperma, também existem alimentos que podem influenciar a produção e a saúde do esperma de forma negativa. De uma forma geral, uma alimentação pobre em nutrientes prejudica o sistema imunitário e a fertilidade. Como tal, deve evitar-se o consumo, principalmente excessivo e regular, de bebidas cafeinadas, álcool, açúcar e sal. Também os alimentos processados com aditivos e conservantes devem ser evitados, bem como os hidratos de carbono refinados, tais como massas, bolos e pão.


Outros fatores

Para além dos alimentos específicos que são consumidos, é importante ter um estilo de vida saudável. Vários estudos estabelecem uma associação clara entre a obesidade e a produção de esperma deficiente. Um peso saudável e controlado é um fator crítico para garantir um esperma saudável.  O stress no dia a dia também tem fortes implicações na saúde e na fertilidade masculina. Uma pressão arterial alta e a diabetes também têm efeitos negativos na produção de sémen.

O consumo de tabaco reduz a quantidade e a mobilidade dos espermatozoides. O tabagismo pode também aumentar a probabilidade de aparecimento de defeitos genéticos no embrião.

 

Para teres um bom esperma são vários os fatores a que deves estar atento. Para além de uma alimentação rica em vitaminas e alimentos compostos por antioxidantes e proteínas benéficas para o organismo, deves também ter um estilo de vida saudável. E não te esqueças de beber muita água. A hidratação é essencial, visto que o sémen é constituído principalmente por água.

Tambien te puede interesar

falta de desejo sexual do homem

O cansaço e o stress são as principais causas da falta de desejo sexual do homem. A libido masculina varia muito de homem para homem e pode diminuir, de forma temporária, devido a fatores como a ansiedade ou a fadiga. Também é normal, e natural, que o desejo sexual do homem decresça gradualmente com o […]

3 Novembro, 2021
dador de esperma

A relação entre a qualidade do esperma e a idade do homem há muito que tem sido investigada. Esta relação tem especial importância quando se considera a tendência na sociedade para o adiamento da parentalidade. De facto, os dados sugerem que existe um risco de redução da qualidade do sémen e na fertilidade associado ao […]

2 Novembro, 2021
como eliminar o stress

Não sabes como eliminar o stress do dia a dia? Experimenta praticar ioga. O ioga traz diversos benefícios para a saúde, porque trabalha o corpo e a mente de forma interligada. Os benefícios do ioga começam-se a sentir logo no primeiro mês. Os exercícios desta prática milenar ajudam a uma melhor gestão do stress, a […]

28 Outubro, 2021