Pelo Comité Editorial Blog Ividador

dador de esperma

A idade é importante para doar sémen?

A relação entre a qualidade do esperma e a idade do homem há muito que tem sido investigada. Esta relação tem especial importância quando se considera a tendência na sociedade para o adiamento da parentalidade. De facto, os dados sugerem que existe um risco de redução da qualidade do sémen e na fertilidade associado ao […]

A relação entre a qualidade do esperma e a idade do homem há muito que tem sido investigada. Esta relação tem especial importância quando se considera a tendência na sociedade para o adiamento da parentalidade.

De facto, os dados sugerem que existe um risco de redução da qualidade do sémen e na fertilidade associado ao aumento na idade do homem. Por este motivo, a idade é um fator importante para ser dador de esperma.

 

Limite de idade para ser dador de esperma

De acordo com a Lei Portuguesa, os dadores têm de ser maiores de idade (ter mais de 18 anos) e têm de estar de boa saúde física e mental. Já a idade limite para doação no IVI é de 44 anos. Assim, os dadores de sémen têm um intervalo de 26 anos, durante o qual, se forem saudáveis, não tiverem doenças infeciosas nem genéticas, poderão doar esperma.

 

Qualidade do esperma

As alterações na qualidade do esperma podem ser medidas na espermatogénese, isto é, no processo de formação dos espermatozoides. Este é um processo contínuo que decorre durante a vida adulta do homem, mas diminui acentuadamente com o avançar da idade. Normalmente inicia-se cerca dos 13 anos de idade.

Existem três fatores que, em conjunto, permitem avaliar a qualidade do esperma:

Contagem: Uma média de mais de 20 milhões de espermatozoides por mililitro é o valor considerado necessário para que o esperma seja de boa qualidade.

Mobilidade: A mobilidade é a velocidade a que os espermatozoides nadam após a ejaculação. Quanto maior, melhor.

Morfologia: Uma forma normal do espermatozoide é necessária para que o esperma seja de boa qualidade.

 

Impacto da idade na qualidade do sémen

Ao contrário das mulheres, que chegam ao fim da sua idade fértil quando passam pela menopausa (normalmente a partir dos 45 anos de idade) e deixam de produzir as hormonas estrogénio e progesterona, para os homens não se conhece um limite etário crítico para produção de espermatozoides.

No entanto, foram realizados vários estudos que indicam que existe uma relação clara entre a idade do homem e a alteração na qualidade do sémen e um maior risco de infertilidade. Adicionalmente, alguns estudos relacionam a idade avançada do pai (e respetiva degradação do esperma) com um aumento da frequência de abortos espontâneos.

Existem vários fatores que associam a idade ao decréscimo da qualidade do sémen e à respetiva diminuição da fertilidade masculina. São eles o volume, a concentração e mobilidade, a morfologia e a genética.

 

Volume

A vasta maioria dos estudos realizados acerca deste tema concluem que existe uma diminuição no volume do sémen diretamente relacionada com o avançar da idade do homem.

Os estudos que pretenderam encontrar a proporção entre o aumento da idade e a diminuição do volume, considerando idade como uma variável contínua, reportaram uma diminuição do volume seminal na proporção de 0,15% por cada ano acrescido na idade. Isto corresponde, sensivelmente, a um declínio no volume do sémen de 0,6 ml em homens com mais de 50 anos em comparação a homens com menos de 30 anos de idade.

 

Concentração e mobilidade

Nos grupos de homens estudados foi também verificado que, a par da diminuição do volume, existe também um decréscimo de mobilidade dos espermatozoides. Esta diminuição de volume e mobilidade é mais expressiva em homens acima de 50 anos. Alguns estudos apontam para uma diminuição da concentração espermática com o aumento da idade na ordem dos 3,3% por ano. Está ainda correlacionada negativamente com a mobilidade, vitalidade e percentagem de espermatozoides normais.

 

Morfologia

Os homens com idade entre 45 e 69 anos apresentam uma diminuição na morfologia de 5,8%, em comparação com os homens num intervalo de idade entre os 26 e os 35 anos. O estudo que apresentou esta conclusão destaca o aumento da percentagem de espermatozoides microcéfalos e com anormalidade de cauda, no grupo de homens mais velhos.

 

Genética

Vários estudos realizados sugerem que o processo de duplicação do ADN das células espermatogénicas pode sofrer erros devido ao envelhecimento. Estima-se que estas células se dividem 30 vezes antes da puberdade e depois disso a cada 16 dias.

O avanço da idade, e respetiva deterioração do esperma, é considerado uma potencial e importante causa para uma alta frequência de doenças genéticas recessivas e dominantes ligadas ao cromossoma X e outras anormalidades cromossómicas.

 

Fertilidade em Portugal

A taxa de fertilidade em Portugal é uma das taxas mais baixas na Europa, situando-se em 1,3 filhos por mulher em idade fértil. A baixa natalidade em Portugal é resultado de diferentes fatores, e um dos mais relevantes é a idade avançada em que a população decide ter o primeiro filho.

Embora estejam disponíveis várias técnicas de reprodução assistida para combater problemas de fertilidade tanto em mulheres como em homens, quando o homem já tem uma idade considerada avançada, mais de 50 anos, muitas vezes não é possível conceber utilizando o sémen do esperançoso futuro pai. Nestes casos, a única solução para casais que desejam ter um bebé é a doação de esperma.

Os tratamentos de fertilidade com recurso a espermatozoides doados têm taxas de sucesso muito elevadas. No entanto, Portugal só tem 86 dadores por cada milhão de habitantes, de acordo com dados da Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia (valores de 2016).

De facto, quando os casais tentam conseguir uma gravidez, a taxa de sucesso diminui de 20% a 38% quando o parceiro masculino tem mais de 50 anos e a mulher está em idade fértil. Por cada ano adicional de idade do pai, os estudos associam um aumento de 11% à probabilidade de não conseguir uma gravidez.

 

Por este motivo, a idade é um fator relevante para a seleção de um dador de esperma. Se pretendes ser dador de esperma, deves ter menos de 44 anos, um estilo de vida saudável e é esperado que não tenhas quaisquer comportamentos de risco. A tua doação é cada vez mais importante, principalmente considerando a tendência na sociedade para o adiamento da chegada do primeiro filho.

Tambien te puede interesar

atividade física desportiva

Cada vez mais o exercício físico em casa faz parte do dia a dia dos portugueses. A atividade física desportiva é um termo abrangente que se baseia na prática consciente de atividade física para alcançar um objetivo específico, como melhorar a saúde ou ganhar músculo. Neste artigo partilhamos os tipos de exercícios que podes fazer […]

17 Novembro, 2021
falta de desejo sexual do homem

O cansaço e o stress são as principais causas da falta de desejo sexual do homem. A libido masculina varia muito de homem para homem e pode diminuir, de forma temporária, devido a fatores como a ansiedade ou a fadiga. Também é normal, e natural, que o desejo sexual do homem decresça gradualmente com o […]

3 Novembro, 2021
dador de esperma

A relação entre a qualidade do esperma e a idade do homem há muito que tem sido investigada. Esta relação tem especial importância quando se considera a tendência na sociedade para o adiamento da parentalidade. De facto, os dados sugerem que existe um risco de redução da qualidade do sémen e na fertilidade associado ao […]

2 Novembro, 2021